Não Reinventem o Fogo

                  Aos bocados, de repetição em repetição e ante a obstinada tolice de falar em o grande novo só porque trocou a roupa antiga por uma reformada, os bocejos triunfam sobre as emoções. Isto: os bocejos triunfam sobre as emoções. E se alguém diz qualquer coisa à … Continue lendo Não Reinventem o Fogo

Anúncios

Memórias de Dagoberto da Silva

"Aqui, pelo menos, há solidão." (Adonias Filho, Memórias de Lázaro) "Se os proxenetas e os ladrões fossem sempre condenados em toda parte, as pessoas de bem, meu caro senhor, julgar-se-iam todas e incessantemente inocentes. E, no meu entender, (...) é sobretudo isso que é preciso evitar. De outra forma, haveria muita razão para rir." (Albert … Continue lendo Memórias de Dagoberto da Silva

São coisas da vida, dizem eles, dizemos nós

"(...) Os mortos se decompõem sob o relógio das cidades..." (García Lorca, Federico. Ode a Walt Whitman. 2001, p. 205) Não vai tempo largo e te tornam imbecil. Apenas por ter de atender a duas-três exigências e comprar pão, sempre um outro dia, tornam-te imbecil. E teus ombros descaem, pouco a pouco, em velocidade não … Continue lendo São coisas da vida, dizem eles, dizemos nós