As Aventuras de Seu Fragoso (XIII)

     Seu Fragoso tem uma planta. Sua companhia. Porque não fala, sua única companhia. Falasse, hora ou outra acabaria discordando e, então, fim único: a morte. Seu Fragoso não tolera a voz externa, a não ser a sua quando sai e abraça o vazio. Tudo caminha de encontro ao nada, mas Seu Fragoso não … Continue lendo As Aventuras de Seu Fragoso (XIII)

Anúncios

As Aventuras de Seu Fragoso (X)

"O horizonte é deserto, só tem você. Você é o urso e a gruta." (CALVINO, Italo. Um General na Biblioteca, 2001, p. 50)      Seu Fragoso lembra aquela figura desenhada num livro: o herói decomposto, que promete tudo e não cumpre nada.     Tudo deriva do primeiro disparate: ter aprendido a falar. Depois … Continue lendo As Aventuras de Seu Fragoso (X)

As Aventuras de Seu Fragoso (VII)

     Seu Fragoso acordou suado, depois duma noite de amor consigo próprio. Para ele, passados quarenta e dois anos de vida, ninguém no mundo seria capaz de tanto ritmo na cama. E assegurava, conversando com a própria imagem no espelho. Imagem compreensiva, incapaz de modificar uma palavra ou mesmo toda a sintaxe de Seu … Continue lendo As Aventuras de Seu Fragoso (VII)